quinta-feira, maio 07, 2009

Forno do Povo


O Forno do Povo.
Era, um símbolo em cada aldeia.
Dada, a sua importância, que era estratégica.
Local de convívio, da gente do lugar.
Aí, todos estavam em situação de igualdade, era um sitio isento.
Todos, eram convidados e havia sempre um ar ameno, durante os dias frios de inverno.
Não havia cafés ou bares.
Era também, refúgio ou acolhimento de mendigos.
Mas agora a realidade é outra.
Os fornos estão, quase inactivos.
O padeiro vem pela porta.
Deixando o "trigo", ....suspenso na porta, da corte das vacas.

1 Comentários:

Em maio 08, 2009 2:26 da tarde, Anonymous ARPires disse...

Aos poucos vamos perdendo as nossas raízes...
Só com, e, na distância física, tomamos consciência da importância do que é genuíno, pois é isso que nos caracteriza e nos molda a personalidade.
Não é por acaso que um transmontano é diferente de um algarvio ou até mesmo de um minhoto, também o mesmo se aplica a um madeirense e um açoriano, apesar de ambos ilhéus, eles são diferentes.
São estas pequenas, grandes coisas, que nos fazem diferentes em um todo que é Portugal.

 

Enviar um comentário

Links para este post:

Criar uma hiperligação

<< Início